PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Do Marajó para o mundo

 

 
Joia br - 30 de novembro de 2015
 


ESJL sedia exposição de acessórios feitos com fibra de jupati - criações que unem design e moda a técnicas artesanais repassadas de geração a geração.


Da redação - O trabalho de artesãs de São Sebastião da Boa Vista, município do arquipélago do Marajó, está em exposição no Espaço São José Liberto (ESJL) / Polo Joalheiro do Pará, em Belém. A mostra “Mulheres de Fibra”, que foi inaugurada na semana passada, ficará em cartaz até 20 de dezembro, a tempo das compras de presentes para o Natal. A entrada é gratuita.


Na exposição, a fibra é mostrada desde o estado bruto até chegar na forma do produto final

Através de um projeto apoiado pelo Ministério da Cultura (MinC), o grupo Arte em Fibra de Jupati produziu uma coleção exclusiva de acessórios de moda a partir da fibra retirada do jupatizeiro, um tipo de palmeira da região Norte. São bolsas, brincos, colares, tiaras, broches, braceletes e outros acessórios que revelam a sutileza do trançado com a fibra.


Acessórios de moda feitos com fibra de jupati. Alguns brincos têm fecho de prata.

O Arte em Fibra de Jupati foi criado em 2012 e é composto por várias gerações de mulheres. São elas: Rosabeth Martins Costa, Rosa Maria Ferreira, Marly do Socorro Naum, Marlene Naum Costa, Maria Gorete Martins, Marisa Rocha, Marília Rocha, Renata Costa, Liliene Veiga, Raylana Costa, Érica Cunha Soares e Maria do Socorro, proponente do projeto. Elas dividem o trançado do jupati com as tarefas domésticas e a pesca artesanal, atividade prioritária de geração de renda das famílias do município de São Sebastião, também conhecido pela produção de açaí e camarão (www.facebook.com/artefibrajupati).


A arquiteta Terezinha Abrahim assina a ambientação da mostra. O espaço retrata a estética do cotidiano das artesãs ribeirinhas, bem como o processo produtivo e criativo do grupo. Os produtos da coleção têm design de Ninon Jardim, Lídia Abrahim, Manoela Costa e Nilma Arraes.

A exposição conta com a parceria do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), que gerencia o Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará.


Exposição Mulheres de Fibra
Espaço São José Liberto - Polo Joalheiro do Pará
Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém – PA
Visitação: até 20 de dezembro, de terça a sábado, das 9h às 18h30, domingos e feriados, das 10h às 18h.

fotos: divulgação


 

© Copyright Joia br = É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, sem prévia autorização

 

 

voltar ao index de notícias