PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Joias de JAR no Met

 

 
Joia br - 21 de novembro de 2013
 


Exposição em Nova York apresenta criações de Joel Arthur Rosenthal (JAR), conhecido por sua excepcional habilidade e famoso por suas peças exclusivas.

Da redação - A partir desta quarta-feira (20), o Metropolitan Museum of Art, em Nova York, sedia a exposição “Jewels by JAR", que reúne mais de 400 obras de Joel A. Rosenthal, renomado designer de joias que trabalha em Paris sob o nome JAR. A mostra é a primeira retrospectiva sobre seu trabalho realizada nos EUA e poderá ser visitada até 9 de março de 2014. É imperdível.

JAR

Crescido no Bronx, NY, Rosenthal visitava os museus da cidade, o que fez despertar a paixão pela arte, história e todas as belezas que o acompanharam durante toda sua vida. Saiu de Nova York para frequentar a Universidade de Harvard e mudou-se para Paris logo após sua graduação em 1966. Foi na capital francesa que Rosenthal conheceu Pierre Jeannet — a outra metade da história de JAR.

Rosenthal e Jeannet passavam muito tempo em antiquários, museus, galerias e casas de leilão, onde aprenderam sobre joias antigas, diamantes, pérolas e pedras de cor. Em 1973, eles abriram uma loja de costura/bordados na Rue de l'Université. Para Rosenthal, costura significava pintura, principalmente de flores, em uma tela em branco e jogando com a paleta de cores das lãs. Mas a paixão por joias estava presente e ele queria "brincar com pedras", como explicou mais tarde. A loja de bordados durou apenas 11 meses, mas durante esse período Rosenthal foi incentivado por outros para redesenhar joias dos clientes e definitivamente a joia tornou sua atenção principal. Em 1976, Rosenthal voltou para NY para trabalhar na Bulgari, mas retornou a Paris e decidiu abrir sua própria joalheria — com suas iniciais: JAR.


1 - Raspberry (2011) broche de ouro, prata, bronze e platina com rubis e diamantes / Collection of Sien M. Chew
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)
2 - Cameo and Rose Peta (2011) broche de ouro e prata com rubis e diamantes / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)

A loja foi inaugurada em 1978 na Place Vendôme. No início, a equipe era formada apenas por Rosenthal e Jeannet. A clientela foi ampliada de parisienses a uma gama de compradores estrangeiros e, em 1987, a dupla transferiu a JAR para um espaço maior, ao lado de sua loja original — o mesmo local no qual estão atualmente. Como eles trabalhavam mais com gemas excepcionais, expandiram a equipe para incluir alguns artesãos especializados neste campo.


1- Poppy (1982) broche de ouro com diamantes, turmalinas / Private collection
(foto: Katharina Faerber. Cortesia: JAR, Paris)
2 - Multicolored Handkerchief (2011) brincos de platina, prata e ouro com safiras, zircônias, turmalinas, esmeraldas, rubis, opalas de fogo, berilos, diamantes, espinélios, diamantoides e outras granadas / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)

JAR produz joias que cumprem uma ambição estética, e não comercial. Uma habilidade especial está em selecionar gemas pela sua compatibilidade de cor, espectro ou contraste. Rosenthal, que uma vez disse "não temos receio de usar nenhum material", usa metais tão resistentes quanto platina e tão leves como o alumínio como base para seus projetos. Ele reintroduziu o uso de prata em joias finas, enegrecendo o metal para realçar a tonalidade das pedras e o brilho dos diamantes. A cor e o sombreamento da sua técnica de pavé tornaram-se uma assinatura para o uso de diamantes.


1 - Geranium (2007) broche de alumínio, prata e ouro com diamantes / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)
2 - Lilac (2001) broches de alumínio, prata e ouro com safiras lilás e diamantes / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)

Rosenthal experimenta uma variedade de formas, desenhos e temas. Dois significativos e recorrentes motivos em sua obra são flores e borboletas, que muitas vezes aparecem na forma de broches.


Butterfly (1994) broche de prata e ouro com safiras, opalas de fogo, rubis, ametistas diamantes e granadas / Private collection (foto: Katharina Faerber. Cortesia: JAR, Paris)

As flores não têm forma regular; ele prefere capturar o papel do acaso na natureza, seja na forma de um broto, uma flor em plena floração ou uma pétala caindo. Cada peça de JAR é única e tridimensional.

Camelliah (2010) broche de prata e ouro com rubis, safiras rosa e diamantes / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)

Jeannet resume o processo de Rosenthal: "a cada etapa da produção de uma peça, ele verifica e corrige. E, se ao final, não se sente satisfeito, destruímos a joia. Mas a peça, mesmo terminada, ainda não está pronta. Seu último olhar é ver que a joia foi feita para a mulher certa. Em seguida suspira... Seu trabalho está completo".


1 - Brincos (2011) platina com esmeraldas, pérolas orientais e diamantes / Private collection
(foto: Jozsef Tari. Cortesia: JAR, Paris)
2 - Zebra (1987) broche de prata e ouro com ágata, diamantes e safira / Private collection
(foto: Katharina Faerber. Cortesia: JAR, Paris)

Jewels by JAR é organizada pelo Departamento de Arte Moderna e Contemporânea do Museu Metropolitano de Arte de Nova York e tem curadoria de Jane Adlin. A exposição é acompanhada por um catálogo ilustrado (capa dura), publicado pelo Met e disponível para compra pela loja virtual do museu www.metmuseum.org.

Em conjunto com a exposição, JAR criou uma coleção exclusiva de brincos e relógios para o Museu, disponível durante o período da exposição e à venda na loja do mezanino.

------------------------------
N.R.: As fotos de joias by JAR desta reportagem foram devidamente autorizadas e gentilmente cedidas pelo Departamento de Comunicação do Metropolitan Museum of Art.

 


© Copyright Joia br = É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, sem prévia autorização

 

 

voltar ao index de notícias