PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Sinal de alerta

 

 
Joia br - 10 de dezembro de 2015
 



Adeguimar Arantes expressa preocupação com a preservação da natureza através de seu trabalho. Sua mais recente criação é um "vestido joia", que chama a atenção para um predador que ameaça o cerrado.

Da redação - A I Semana de Design, promovida nos dias 7 e 8 de dezembro, em Goiânia, pela Faculdade Estácio de Sá de Goiás, contou com a participação da designer de joias Adeguimar Arantes. Para uma plateia atenta e interessada no tema Sustentabilidade na Moda, a premiada joalheira mostrou parte do trabalho que realiza há cerca de 30 anos, onde a maior referência é a biodiversidade do cerrado goiano.

Durante o evento, Adeguimar ministrou uma palestra sobre um dos assuntos que mais a mobilizam, o risco que a natureza corre a partir do desmatamento descontrolado. “O Brasil assumiu compromisso na COP 21 de desmatamento zero, mas isso não acontecerá se o País não se comprometer também com o combate efetivo ao caramujo africano (Achatina fulica)”, alertou a artista. Nativo da África, o caracol gigante foi introduzido no País de forma ilegal e, não podendo ser comercializado, foi solto irresponsávelmente nas matas. “A espécie se prolifera rapidamente. É hermafrodita e realiza até cinco posturas por ano, com 50 a 400 ovos por vez. Resiste ao frio e à seca do cerrado. É uma praga que ocupa o segundo lugar na ameaça à flora, com risco a espécies de todos os biomas”, ressaltou.

Para enfatizar seu discurso, Adeguimar apresentou sua mais recente criação: um vestido que simboliza a riqueza da natureza brasileira e a ameaça representada pelo caramujo.


Adeguimar Arantes faz os ajustes no "vestido joia" que criou exclusivamente para sua palestra na Semana de Design da Estácio de Sá.

Confeccionado em crepe de seda rosa, o vestido traz na frente uma arara feita com ouro, diamantes negros, granadas, canutilhos de coco de tucum e labradoritas. Pérolas grafite e negras simbolizam os ovos do predador. Na saia de filó tingido com crajiru, caracóis gigantes e galhos secos chamam atenção para o problema. “É preciso ir muito além do combate artesanal ao caramujo”, afirma a designer, que há anos luta pela preservação do cerrado e, recentemente, ouviu com angústia um estudioso decretar que este é um bioma extinto.


A modelo usa brincos e anel criados por Adeguimar e exibe o "vestido joia". No detalhe, a preciosa arara, confeccionada com materiais nobres, é também bordada com canutilhos de tucum e ornada com penas recolhidas da natureza, provenientes de mudas dos pássaros. Ecologicamente correto!

Da bancada de Adeguimar surgem anéis, pulseiras, brincos, colares e broches absolutamente originais. A reciclagem é o fio condutor de suas criações: a artista reaproveita matérias-primas, reutiliza gemas e, sobretudo, renova o conceito do luxo. Para a joalheira, engajada em várias causas nobres, não há nada mais inspirador que seu entorno, a paisagem ricamente colorida do Estado em que nasceu. 

Clique aqui e saiba mais sobre o trabalho de Adeguiamr Arantes.

fotos: Pedro Wilson Moura

 


 

© Copyright Joia br = É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, sem prévia autorização

 

 

voltar ao index de notícias