PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Talento e Lina Bo Bardi


 
Joia br - 05 de setembro de 2016
 

Após lançar o projeto Joia de Artista, a Talento Joias promove uma exposição itinerante, que começou em São Paulo, agora está em cartaz no Rio de Janeiro e depois seguirá para Belo Horizonte e Salvador. Nesta primeira edição do projeto, é apresentada a reinterpretação de uma joia criada por Lina Bo Bardi.

Da redação - A Talento deu início ao projeto “Joia de Artista”, iniciativa que pretende, pelos próximos cinco anos, mesclar a joalheria artesanal com a produção de artistas emblemáticas na cultura brasileira.

A primeira contemplada é a arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (05/12/1914 - 20/03/1992) que, em 1947, antes mesmo de esboçar seus projetos mais famosos, como a Casa de Vidro e o MASP, já havia feito uma incursão no mundo das joias, com foco em gemas brasileiras.

Lina chegou a desenhar 19 croquis de joias e deu vida a um colar de águas-marinhas, uma joia avaliada em 500 mil dólares da qual existem pouquíssimos registros*. O colar foi roubado em 1986, quando assaltantes invadiram a Casa de Vidro, residência do casal Lina e Pietro Maria Bardi.

Agora, exatamente 30 anos após o roubo, a Talento Joias faz uma recriação do colar em uma série limitada a dez peças, todas numeradas e certificadas. As duas primeiras, feitas com águas-marinhas, já têm destino. Uma será entregue ao Instituto Lina Bo e P.M. Bardi e a outra fará parte do acervo da Talento.  Há também versões com prasiolitas, ametistas e topázios.


A elaboração e confecção do colar de ouro branco 18 k com 47 águas-marinhas (397 quilates, em lapidação esmeralda) demandou 100 dias de trabalho, com a participação de 11 profissionais.


Lançado em agosto, na Casa de Vidro, em São Paulo, o Projeto Joia de Artista tem curadoria de Waldick Jatobá e Johanna Birman e conta ainda com a participação da designer Claudia Moreira Salles, que desenvolveu o estojo que abriga o colar - uma caixa de madeira com inspiração no projeto da cadeira Frei Egídio, desenhada em 1987 por Lina, Marcelo Ferraz e Marcelo Susuki.

A mostra chegou à galeria Anita Schwartz, no Rio de Janeiro, no dia 1º de setembro, e fica em cartaz até o próximo dia 10. Na sequência, vai para Belo Horizonte (Galeria Celma Albuquerque - de 16/09 a 24/09) e Salvador (Galeria Paulo Darzé - de 27/09 a 01/10).

* N.R.: Lina Bo Bardi está entre os artistas relacionados na excelente obra “Joia Contemporânea Brasileira” (1980), de autoria de Renato Wagner, com prefácio escrito por Pietro M. Bardi. Na página 53 do livro, está retratado o colar, acompanhado por brincos e anel, em foto de Romulo Fialdini, que reproduzimos abaixo:




© Copyright Joia br = É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, sem prévia autorização

 

 

voltar ao index de notícias