PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Potências Amazônicas

 

 
Joia br - 02 de fevereiro de 2016
 


Exposição homenageia Belém em seus 400 anos. O acervo reunirá joias, moda, design e artes plásticas - produtos originados de nove coleções inspiradas na cidade, em sua diversidade cultural e biodiversidade.

Da redação - A capital paraense completou quatro séculos de fundação no dia 12 de janeiro e vai ganhar uma homenagem preciosa.  Será aberta ao público hoje (02/02), no Espaço São José Liberto, a exposição “Potências Amazônicas: Biodiversidade e Diversidade Cultural na Belém 400 Anos”.  A proposta, além de celebrar o aniversário da cidade, é promover o encontro de setores criativos da joia, design, moda e artes plásticas, potencializando o trabalho de profissionais e estudantes.

A programação de abertura conta com modelos que desfilarão joias, acessórios, roupas e também mockups (projetos conceituais em dimensão real) criados por alunos da Universidade do Estado do Pará (UEPA), uma das parceiras da mostra, junto com a Universidade da Amazônia (Unama) e a Estácio FAP/PA.


Colar da Coleção “Encantos da Cidade”, criação da designer Helena Bezerra (prata 925 com chita resinada) e a bolsa "Emoções Amazônicas", criação da designer Celeste Heitmann.

De acordo com o produtor cultural e stylist Diogo Carneiro, que coordena o desfile, os modelos mostrarão a diversidade das criações e uma amostra das nove coleções, com trilhas sonoras específicas para cada uma. “Além de joias, vamos mostrar bolsas, coleções criadas por alunos da Uepa, que trouxeram os mockups. Tem as criações da FAP. A Unama vem com duas coleções, o Miriti Tauá e o Pano Arte. As joias da ‘Belém 400 Anos’ destacam pontos turísticos e outras referências. São peças bem legais, como também as joias da coleção ‘Sinestesia da Floresta’, inspirada em frutos, no tucupi, tucumã”, revela o produtor, que já realiza pela quarta vez parceria com o Polo Joalheiro.


Colar criado pela designer Rosáurea Simões (gemas minerais, tecido tingido e madeira pau-amarelo) e pingente da Coleção “Sinestesia da Floresta”, criação da designer Clara Amorim (prata 925 com crisoprásio e "gema vegetal" de jambu).

Segundo Barbara Müller, que assina o projeto visual da “Potências Amazônicas” e também participa da exibição como designer de joias, quem visitar a mostra poderá mergulhar no processo criativo e na mágica da sua materialização. Ela conta que, a partir dessas referências, foi concebida a ideia da montagem da exposição, que se dá dentro de uma "caixa" que abriga e matura todas essas potências, desde o embrião, representado nos projetos de alunos, até a mais requintada joia finalizada - assim como o croqui e a roupa idealizada.


Colar criado pela designer Ana Everdosa, da Coleção "Belém - Uma poesia do Imaginário" (prata com chifre de búfalo pirografado e fio laminado sintético) e os colares da Coleção "Belém - Uma Poesia do Imaginário" - criação da designer Brenda Lopes (fibra, metal e madeira).

A exposição ficará aberta ao público até 13 de março, de terça a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h, no Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/n, Jurunas - Belém). A promoção é do Governo do Pará, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e Núcleo Estadual de Arranjo Produtivo Local (NEAPL)-PA.

Fotos: Leandro Santana (divulgação: Igama)



 

 


 

© Copyright Joia br = É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, sem prévia autorização

 

 

voltar ao index de notícias