PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E OUTROS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS E EVENTOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

 

Do Brasil e do mundo

Regina Machado



A designer Regina Machado, nascida na cidade do Rio de Janeiro, é formada em arquitetura, com especialização em Historia da Cultura. Além de desenvolver coleções próprias, ela se dedica a dar aulas de História dos Estilos na Joalheria, na Associação dos Joalheiros do Rio de Janeiro, e tem realizado consultoria e palestras sobre as Tendências da Moda na Joalheria. É co-autora dos Cadernos de Tendências na Joalheria para 2001 e 2002, patrocinados pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos - IBGM.

Colar OpalaRegina começou a desenhar jóias respondendo a uma vontade intima de trabalhar com a beleza das formas numa escala menor que a da arquitetura, em que pudesse ver a peça criada por inteiro, e onde o aspecto decorativo do objeto não fosse relegado a um segundo plano. Poder trabalhar numa profissão onde a busca pela "beleza em si mesma" é permitida e a vocação decorativa da peca é reconhecidamente uma função do objeto criado é, para ela, um grande prazer.

A questão de sua identidade com o que pode ser chamado de "cultura nacional" vem associada ao fato de Regina se reconhecer como um sujeito situado no ponto exato do cruzamento entre as duas grandes referencias estéticas: a temporalidade e a geografia cultural. " É desse lugar especifico que vejo o mundo e de onde crio as minhas jóias", diz.

A influência da cultura nacional é percebida através de um repertório não somente adquirido pela experiência visual, mas também imaginado e simbolicamente construído sobre a identidade brasileira. "Desde a modernidade que os diálogos entre as estéticas não reconhecem mais nenhuma fronteira. Na minha infância, a primeira imagem de uma mulher adornada com jóias e coroa que vi, não foi a de Iemanjá, a rainha do mar e personagem mítica de deusa brasileira, mas foi a mesma que as meninas de vários outras parte do mundo tiveram acesso: a da Cinderela do Walt Disney".
Conjunto TamoioNão há porque minimizar a importância da tradição do uso de adornos que a cultura brasileira possui. O esplendor da arte plumária indígena, a magnitude de escala dos adornos africanos e a delicadeza das filigranas da ourivesaria portuguesa são um poderoso legado para o trabalho de criação de jóias. No entanto, Regina Machado valoriza, sobretudo, todas as narrativas e estilos com os quais a história do pensamento do homem vem sendo construída.

A arquitetura será sempre uma paixão para ela: seus volumes e, principalmente, os detalhes de serralheria são uma fonte inesgotável de pesquisa para sua joalheria. Sintonizada com esse interesse ela realizou um curso de Criação de Jóias para Jovens Artistas de Rua, os chamados grafiteiros. Nesse curso a designer e seus alunos caminharam pelo centro histórico da cidade do Rio de Janeiro e inventariaram material de inspiração para a criação de jóias por entre os gradis, guarda-corpos e portões. O resultado do ponto de vista criativo desta experiência foi surpreendente. Os grafiteiros substituíram a utilização da cidade como suporte de sua arte para adotá-la como tema.

A designer produz suas jóias em oficinas terceirizadas, com processos industrializados, como a fundição, ou busca soluções artesanais, com produção limitada. O primeiro caso, pode ser ilustrado pelo pingente e pelo anel Rocinha: esse conjunto foi inspirado na verticalidade construtiva da maior favela da cidade do Rio de Janeiro e realizado em ouro amarelo com diamantes e cubos de águas marinhas e turmalinas lapidadas a mão. O segundo caso, pelo conjunto Tupinambá, inspirado na padronagem geométrica das pinturas corporais dos índios brasileiros e realizado em ouro amarelo, diamantes e turmalinas da Paraíba na cor verde petróleo, e pelo colar solitário em ouro branco, diamantes e Opala do Piauí que cita o mais popular souvenir brasileiro, os artefatos decorados com as borboletas azuis habitantes comuns da nossa Mata Atlântica, reconstruindo-o através de uma poética "clean" o que tradicionalmente vem se apresentando dentro de uma estética "kitsch" e depredadora.


Conjunto Tupinambá



Conjunto Rocinha

Regina Machado vem comercializando suas peças nas feiras estaduais do setor joalheiro ou em venda direta aos consumidores em exposições. É curadora da exposição “O Nilo Inspira o Rio”, mostra de jóias que acontece em conjunto com a exposição “O Egito Faraônico, Terra dos Deuses”, na Casa França-Brasil, no Rio de Janeiro. E também faz mestrado na Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, pesquisando a questão do Design de Jóias.

"A simultaneidade com que trocamos informações permite sincronias inesperadas. Me encantou o fato do muito talentoso designer americano Robert Lee Morris declarar que cria suas peças ouvindo o samba brasileiro. Eu também faço assim, só que algumas vezes escolho ouvir Bob Dylan ou John Pizzarelli." (Regina Machado)

regina@antares.com.br



Voltar ao index