PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

FASCÍNIO

Michael Striemer


Artista plástico e designer de jóias há mais de 20 anos, o paulista Michael Striemer tem uma carreira marcada por diversas exposições e, nos últimos anos, também como professor de desenho e joalheria, além de criar vitrines especiais e projetar a ambientação de estandes para a exposição de jóias em feiras do setor.



Broche feito em ébano, prata e águas-marinhas, homenagem ao “semeador das águas”, Gilberto Gil

A criação de jóias únicas é o que mais fascina o artista. Para Michael, “somos partícula miúda deste universo, fractais deste sistema complexo que procuramos compreender e representar de alguma forma para re-compreender. Quem tem alma de artista vivo procura, busca de alguma forma criar, inventar alguma forma de representar esta vida que tanto fascina. O fascínio é partícula da atração, a sensação do deslumbramento, do encanto da sedução. Criar fascínio é um desafio, é uma vontade muito forte de representar uma idéia de forma encantadora para que o nosso observador sinta e reflita como espelho a fagulha cintilante da nossa inspiração, do nosso universo representado. Dos olhos e do coração dos nossos observadores recebemos de volta o presente que acabamos de lhes dar...uma jóia única e rara nascida de uma faísca iluminada.”


A Força - colar que pode ser usado dos dois lados, feito com diversas gemas e materiais.


Colar Brasil

Sua formação escolar já foi desde cedo inclinada às artes: cursou a Escola Rudolf Steiner, o Colégio Santa Cruz, Faculdade de Artes Plásticas na FAAP-SP e Faculdade de Desenho Industrial na PUC-RJ. Sua estrada profissional teve início em 1977, quando atuou como designer da H. Stern, em São Paulo e Rio de Janeiro.

Saiu de São Paulo em 1979 e viveu no Rio de Janeiro e em Cunha (SP) até ir para Ubatuba, litoral norte de São Paulo, onde montou seu atelier de jóias e ficou de 84 a 97, trabalhando em sua oficina de jóias à beira da inspiração e da natureza, saindo apenas para viagens de estudos e atualização profissional. Nesta época, Michael prestava atendimento personalizado a clientes e participava de exposições, a maioria em galerias de arte de São Paulo e Rio de Janeiro. Em 86, foi professor de joalheria na pioneira Escola Nova, em São Paulo.

Broche para colarinho e alfinetesEm 1997, voltou a  freqüentar mais assiduamente a capital paulista, participando da Feninjer, no Hotel Transamérica, com o grupo de designers da embrionária ADAJ-SP-Brasil, Associação dos Designers e Artistas Plásticos de Jóias – criada oficialmente em 1998 - da qual foi eleito vice-presidente e coordenador das câmaras setoriais de atividades. Neste ano também participou ativamente das exposições da recém-criada Galeria de Jóias Armilla, no Jardim Paulistano, em São Paulo, um espaço exclusivo para jóias artísticas.

Como parte dos eventos paralelos à Copa do Mundo, em junho de 1998, participou da exposição no Carroussel Du Louvre, em Paris, representando o Brasil na categoria de “Exporter Design”,no espaço dedicado à arte em jóias, organizado pela Joalheria Rosa Okubo.

Em 1998, Michael continuou presente em todas as exposições organizadas pela Armilla e iniciou um trabalho em fundição, com produção limitada de peças, principalmente para atender encomendas específicas de empresas, como por exemplo a da Ferrari, confeccionando um boton com o logotipo da marca Maserati e seu lançamento no Brasil.

Em 1999 monta sua oficina de jóias em São Paulo – preservando seu atelier em Ubatuba – e produz coleções especiais para exposições na Galeria Francine.


A ligação com os elementos da natureza é uma das influências que caracterizam seu estilo,
marcado por formas e mistura de materiais sempre inesperadas, como sua coleção
de anéis feitos em madeira e gemas, criada especialmente para a Galeria Armilla.

Desde 2002 coordena e dá aulas de joalheria em seu ateliê, o Califórnia 120, em São Paulo, e organiza cursos especiais convidando profissionais especializados para ministrar aulas de técnicas de joalheria. No ano passado criou uma sala especial, próxima ao seu ateliê, para cursos de criação, desenho, Artclay e outros temas relacionados.

"As jóias são o resultado, a nossa seleção, as especiarias alquímicamente preparadas com fogo, como ouro, prata, cobre, paládio, platina e outros metais. Temos também as especiarias que o mundo mineral nos fornece, as gemas, nossas pedras preciosas, nossas cores infinitas e cristalinas. Temos ainda as especiarias orgânicas como as madeiras com seus cheiros e veios, as conchas , madrepérolas e pérolas com seu nácar multicolor e as resinas naturais como o âmbar e outros mais. Nós queremos compartilhar todas estas coisas com o mundo, para que outros possam sentir também o que sentimos durante todo o processo de criação do nosso trabalho, da nossa expressão: as nossas jóias".
(
Michael Striemer)
michaelstriemer@uol.com.br



Voltar ao index