PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

HARMONIA
Celine Geara

Celine Geara graduou-se em Pintura e Licenciatura em Desenho pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em 1976. Recebeu o primeiro prêmio no XIX Salão dos Novos, Referência Especial no Salão de Alunos da Escola, e o primeiro prêmio no II Salão da Primavera, no mesmo ano.



 

Entre 1975 e 1978, Celine Geara fez sua primeira mostra individual no Centro Cultural Brasil Estados Unidos, participou do XXXII Salão Paranaense e de outras exposições coletivas em Curitiba, no interior do Paraná e em Santa Catarina.

A experiência adquirida com decoração e montagem de vitrines para uma tradicional rede de lojas, por quase três anos, foi importante para seu desenvolvimento profissional, principalmente pela responsabilidade e a liberdade para criar, podendo levar, de certa forma, arte ao público.

Suas primeiras aulas de joalheria foram com Marco Dualibi, na Escola Nova, em São Paulo, onde, dois anos mais tarde, em 1987, fez o curso de design de jóias. Conheceu Caio Mourão em 1990, com quem teve aulas de modelagem e fundição, no atelier do joalheiro em Iguaba, Rio de Janeiro.

O trabalho recém-iniciado, como artista joalheira, foi interrompido com nascimento dos filhos gêmeos, em 1988. Sua opção pelo design de jóias foi a solução para conciliar o trabalho com a educação dos quatro filhos. Em 1991, inaugurou o Studio Celine Geara com o sócio Tufy Karam Geara - responsável pela administração e vendas - onde se especializou em criar peças personalizadas para clientes e amigos que traziam jóias de família, buscando originalidade e confiança. Pequenas coleções começaram a surgir e o Studio transformou-se em Joalheria.

Ainda na década de 90, Celine esteve em Milão e Bérgamo, na Itália, para fazer contato com artistas locais. Sua principal experiência foi com Franco Blumer, de grande importância numa época em que não havia globalização e que o profissional "designer" ainda não era valorizado, principalmente em Curitiba.

Em 1998, foi inaugurada a joalheria Celine Geara, no Crystal Plaza Shopping, com peças exclusivas, todas desenhadas e produzidas por ela, ainda em parceria com o sócio Tufy.

De viagens a Nova York, trouxe para Curitiba os primeiros fios de gemas facetadas com várias lapidações, pérolas de água doce dos mais variados formatos e tons, criando colares de uma ou muitas voltas, curtos e longos, geralmente peças únicas, que se tornaram as jóias mais vendidas na loja durante muitos anos. Celine se considerava criadora, e não designer: “Não sou designer, sou criadora de colares", dizia.

Suas jóias são geométricas e, muitas vezes, monocromáticas, mas sua qualidade está na harmonia e no equilíbrio que elas contêm, pela composição e contraste com poucos elementos. A preocupação maior é, principalmente, com a parte anatômica e funcional, aliadas à versatilidade e primoroso acabamento.

Celine promoveu vários desfiles, algumas exposições, inclusive em Roma, numa mostra de designers brasileiros. Participou de poucos concursos – se classificando quase em todos nas fases finais -, sempre evolvida entre as jóias de encomenda e as novas coleções.

“A Roda”, de 2004, foi elaborada em parceria com o artista plástico Eleuthério Netto. A coleção “Momentos” (2005) foi lançada na loja Artefato, com exposição de fotos de clientes usando jóias de Celine. O evento foi um sucesso e contou com a presença de setecentas pessoas em apenas uma noite. No ano seguinte, “Pipas e Cata-ventos” foi apresentada na loja Donna Lusso, para o lançamento de coleção do estilista Carlos Tufvesson.

Inspirada em quatro mulheres da história e seus amores, a coleção “Mulheres, Lendas e Paixões” (2007) trouxe jóias glamourosas, em ouro e muitas pedras preciosas. A beleza e as lendas sobre os pássaros encantaram Celine e foram o tema de sua mais recente coleção, "Cores e Aves do Brasil", lançada em abril de 2008.

Há quatro anos, Celine passou o comando da loja para a filha Nádia e agora se dedica às pesquisas que precedem suas coleções, inclusive para outras empresas e aos trabalhos do curso de Pós-graduação em História da Arte, cuja monografia será sobre a joalheria no Brasil.

"Agradeço a meu pai pela caixa de lápis de cor, que ganhei aos 6 anos. Desde então foram muitas e, também, o primeiro encanto pelas cores e suas possibilidades. Sou feliz e apaixonada pela natureza e por minha profissão, mas procuro sempre mais, por que não há evolução naquilo que já conhecemos e a incerteza nos leva a novos caminhos com liberdade e criatividade"

Celine Geara
celine.geara@terra.com.br

Fotos: Andrea Paccini

Voltar ao index