PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

ORIGINAL

Carmem D'Lamonica

Nascida em Guiratinga, Mato Grosso, bisneta de índio e neta de garimpeiro, Carmem D'Lamonica vive em Cuiabá, onde desenha e fabrica jóias.

Há 18 anos, recém-formada em Ciências Contábeis, mas sem tempo para se dedicar à profissão devido aos filhos ainda pequenos, Carmem conheceu o joalheiro francês Jean-François Dupissom e começou a trabalhar com ele, vendendo jóias. Daí nasceu uma parceria que durou 12 anos.
De Cuiabá foi para Brasília, onde fez o curso de design de jóias com Virgínia Moraes. Retornou à sua cidade e, junto com dois ourives, montou a empresa Rêve D'Or, amparada por treinamento feito no Sebrae.

Atenta aos detalhes do cotidiano, sua inspiração para criar quase sempre vem de temas ligados à preservação ambiental ou histórica. Foi assim que nasceu uma de suas coleções, "O Patrimônio é uma Jóia Rara", onde buscou elementos no centro histórico da capital mato-grossense.

Dona de um estilo inconfundível, Carmem usa de forma irreverente materiais como náilon, couro, penas e sementes misturados com metais e gemas preciosas. Tanta originalidade faz com que a designer conquiste cada vez mais admiradores, no Brasil e exterior. Nos últimos anos, fez exposições na embaixada brasileira em Londres e também na Itália, além de participar da recente mostra "A Arquitetura na Jóia - Eu Brasil", no WTC, em São Paulo. Ela também é uma das integrantes do grupo Joalheria de Arte - Brazilian Art Jewelry -, junto a outros dez renomados artistas brasileiros.

O colar "Revoada das Borboletas" conquistou o 1º lugar no Prêmio IBGM de Design 2002. A peça é feita em fio de náilon branco, salpicado de turmalinas coloridas e fecho em ouro e ametista. Esta jóia foi doada ao MAC, entidade que apoia doentes vítimas do cancer, no Distrito Federal.

Carmem D'Lamonica participa do projeto "Jóias do Artesanato Paulista", onde designers de várias partes do país foram convidados a desenvolver jóias inspiradas em técnicas artesanais.
"Busquei inspiração na simplicidade das artesãs, que transformam o capim amargoso em belas peças, tirando do seu trabalho não só o sustento da sua família, mas colaboram com a comunidade, gerando renda e emprego"
, diz, justificando o trabalho baseado no revestimento em capim amargoso, técnica usada por artesãs da região de Barretos
.

O resultado deste trabalho será mostrado durante uma exposição que acontece junto à Feninjer (maior feira de jóias da América do Sul), no Transamérica Expo Center, durante os dias 16 a 19 de agosto.

"Quem usa minhas peças tem estilo próprio, mas se identifica com o que faço. Minhas jóias têm personalidade, não têm ostentação"
(
Carmem D'Lamonica)
crfreire@terra.com.br



Voltar ao index