PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br


NOVOS EXPORTADORES


Sergio Hortmann (*)





outubro / 2004

Nos últimos 18 meses, temos experimentado um substancial aumento das exportações brasileiras, ainda que estejam em patamares ínfimos, se considerarmos nossa participação no comércio mundial. Como já abordado anteriormente, o lado perverso deste fabuloso crescimento foi a rápida saturação de nossa infraestrutura logística, necessária para sustentar este quase que súbito incremento.

Se por um lado estamos exportando muito carro, avião, têxteis, calçados, etc, o setor joalheiro, no mercado externo, tem esbarrado em um problema um pouco diferente, como o limitado espaço para participar de feiras internacionais, engessando, de uma certa forma, a inserção de novas empresas produtoras no rol de exportadores.

Somente vamos aumentar significativamente a base de exportações do setor joalheiro com a participação de novas empresas no processo, já que o aumento do volume de negócios dos atuais exportadores se dá em longo prazo. De 2003 para 2004, houve um aumento da base de exportadores brasileiros em pouco mais de 10% e isto para produtos manufaturados, que agregam valor. Significa que mais empresas exportam hoje e isto é justamente o que digo que devemos fazer.

Atualmente há empresas fabricantes bem capacitadas a exportar, mas que não têm como iniciar - por falta de espaço tanto no pavilhão brasileiro como em outros locais de feiras tradicionais, como a JIS Miami, JA New York, JCK Las Vegas e outras. Apesar do esforço do IBGM para tentar aumentar os espaços nas feiras, com o objetivo de suprir a crescente demanda, não está sendo possível obter resultados satisfatórios.

Se tivéssemos mais empresas de renome internacional, não seria mais fácil obter mais espaço em qualquer feira? Esta pergunta tem fácil resposta, pois qualquer feira quer atrair empresas fortes para exposição, de forma a atrair também mais compradores. O investimento em marketing é, sem dúvida, a solução para se abrirem as "portas da esperança".

Como ter renome internacional para garantir espaço onde quiser? Ao se falar em investimento em marketing, devemos lembrar que só obtém sucesso quem planeja os 4 P’s em sua empresa, ou seja, Produto / Preço / Praça (canais de distribuição de produtos) / Promoção. Não podemos nos esquecer de nenhuma destas etapas, pois marketing não é somente "fazer propaganda".

As indústrias brasileiras precisam planejar e executar ações mercadológicas mais consistentes, e não se deixar levar pelo vento e pelo movimento das marés, esperando sentados que clientes apareçam e queiram comprar seus produtos. Há muito o que fazer e o tempo está passando. O setor joalheiro precisa se profissionalizar e se modernizar, pois vivemos dias extremamente competitivos, quando concorremos não somente uns entre os outros, no mesmo setor, mas também sofremos perdas advindas de outros tipos de produtos, como celulares, automóveis, viagens, vestuário, entre outros.

Caminhar rumo à modernidade é imprescindível para obtermos mais espaço no mundo globalizado.



(*) Sergio R. Hortmann
- Consultor em Comércio Exterior, Sócio-proprietário da AH Internacional Ltda. Assessoria e Consultoria, ministra também cursos e palestras para empresas do setor.
 

Artigo anterior / Próximo artigo

Índice