PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br


APL - ARRANJO PRODUTIVO LOCAL


Sergio Hortmann (*)





dezembro / 2006

Dentre as muitas ações em favor do empreendedorismo que o SEBRAE executa, há que se destacar os Arranjos Produtivos Locais, chamados simplesmente pela sua abreviatura APL e conhecidos também como Clusters. Especialistas na implementação e custeio financeiro das ações dos APL em diversos setores da economia, o SEBRAE tem como objetivo promover a competitividade e a sustentabilidade dos micro e pequenos negócios, estimulando processos locais de desenvolvimento.

Segundo definição do próprio SEBRAE, através de seu website, arranjos produtivos são aglomerações de empresas localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm algum vínculo de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais tais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Para isso, é preciso considerar a dinâmica do território em que essas empresas estão inseridas, tendo em vista o número de postos de trabalho, faturamento, mercado, potencial de crescimento, diversificação, entre outros aspectos.

Por isso, a noção de território é fundamental para a atuação em Arranjos Produtivos Locais. No entanto, a idéia de território não se resume apenas à sua dimensão material ou concreta. Território é um campo de forças, uma teia ou rede de relações sociais que se projetam em um determinado espaço. Nesse sentido, o Arranjo Produtivo Local também é um território onde a dimensão constitutiva é econômica por definição, apesar de não se restringir a ela. Portanto, o Arranjo Produtivo Local compreende um recorte do espaço geográfico (parte de um município, conjunto de municípios, bacias hidrográficas, vales, serras, etc.) que possua sinais de identidade coletiva (sociais, culturais, econômicos, políticos, ambientais ou históricos).

Além disso, ele deve manter ou ter a capacidade de promover uma convergência em termos de expectativas de desenvolvimento, estabelecer parcerias e compromissos para manter e especializar os investimentos de cada um dos atores no próprio território, e promover ou ser passível de uma integração econômica e social no âmbito local.

Um Arranjo Produtivo Local é caracterizado pela existência da aglomeração de um número significativo de empresas que atuam em torno de uma atividade produtiva principal. Temos APL’s dentro do setor joalheiro em algumas regiões/cidades brasileiras, tais como Rio de Janeiro (RJ), Belém (PA), Cuiabá (MT), Teófilo Otoni (MG), Pedro II (PI), Limeira (SP) e Lajeado (RS), este último com atuação também em outros centros de produção gaúchos.

Tenho testemunhado o sucesso de alguns destes APL’s e gostaria de destacar um deles, que acabo de visitar e conhecer, o da cidade de Belém/PA, gerido e implementado pela Associação São José Liberto, com apoio do SEBRAE, do Governo do Pará, do MCT e de outras entidades parceiras. Com a exploração da cultura local e utilização das abundantes matérias-primas da região amazônica, este pólo joalheiro tem criado e apresentado um tipo de jóia diferente das outras regiões do País.

Ações como estas devem ser apoiadas e incentivadas, pois é notório o nível de desenvolvimento das micro e pequenas empresas participantes de um APL, antes e depois de sua implementação. Pode-se resumir o resultado como a utilização da experiência coletiva, profissionalmente assistida, para o desenvolvimento sustentado das empresas e atores envolvidos no processo.



(*) Sergio R. Hortmann
- Consultor em Comércio Exterior, Marketing Empresarial e Planejamento Estratégico, Sócio-proprietário da AH Internacional Ltda. Exportação, Importação e Consultoria, ministra também cursos e palestras para empresas do setor.
 

Artigo anterior / Próximo artigo

Índice